Intradermoterapia Tradicional x Pressurizada! Qual a diferença?

Curso

Saiba mais sobre a Intradermoterapia Tradicional x Intradermoterapia Pressurizada. Neste artigo vamos falar um pouco sobre os dois tratamentos e você poderá conferir as diferenças entre os dois.

A intradermoterapia tradicional é baseada na aplicação de medicamentos/ativos diretamente na pele, através do tecido subcutâneo, por injeções na pele. O medicamento a ser aplicado varia de acordo com o tratamento do paciente.

Como objetivo principal, essa técnica visa entregar uma alta concentração do produto no local, acelerando, assim, o aparecimento dos primeiros resultados.

Intradermoterapia Tradicional x Intradermoterapia Pressurizada
Intradermoterapia Tradicional x Intradermoterapia Pressurizada

A administração intradérmica de medicamentos propicia uma série de vantagens para todos os pacientes, por possuir uma aplicação precisa e conveniente, previne e evita a degradação gastrointestinal por causa da passagem dos medicamentos.

Após a injeção, normalmente um pequeno bolus deve ser observado na superfície da pele, indicando a entrega bem-sucedida dos componentes.

Mesmo sendo amplamente utilizado para a administração de vacinas, esse método é considerado tecnicamente difícil, e também suscetível à variabilidade pelos pacientes, pois depende da experiência do médico e das propriedades biomecânicas da pele, que depende de cada indivíduo.

Já diversos estudos comprovam que a aplicação de medicamentos através do conjunto de agulhas eleva o número de compostos que podem ser aplicados através da administração intrandérmica, chegando rapidamente à barreira protetora da pele.

O uso das micro agulhas nos processos cosméticos há muito vem sendo estudado para a entrega de medicamentos mais precisamente.

Intradermoterapia Pressurizada não usa agulhas

Intradermoterapia Pressurizada não usa agulhas
A Intradermoterapia Pressurizada não usa agulhas

A intradermoterapia pressurizada consiste em aplicar na pele, diretamente no local do tratamento, uma alta concentração de medicamentos, porém sem o uso de agulhas, sendo um tratamento não evasivo.

Para conseguir essa entrega de medicamentos direto no local a ser usado pelo corpo, a intradermoterapia pressurizada utiliza a dissipação de ativos na pele, conseguindo assim os melhores resultados, através de um jato com muita pressão.

Como grande diferencial e vantagem, a intradermoterapia pressurizada elimina qualquer lesão causada pelas agulhas, além de ser uma opção psicologicamente mais bem aceita por todos os pacientes.

Isso tem feito com que muitas profissionais da área estética estejam a procura de um Curso de Intradermoterapia Pressurizada Online no intuito de oferecer esse tratamento indolor às suas clientes.

Como funciona a Intradermoterapia Pressurizada

Na sua aplicação, os jatos presentes na intradermoterapia pressurizada conduzem todos os ativos pelos orifícios dos bicos, formando assim um fluxo fino sob alta pressão, que penetra na pele para a entrega localizada dos produtos cosméticos.

No seu funcionamento, a intradermoterapia pressurizada é formada por uma câmara de dose com força suficiente para reter o líquido quando pressurizado, um pistão em movimento na extremidade proximal para comprimir o líquido e um orifício minúsculo (geralmente com 0,12 mm de diâmetro, variando de 0,05 a 0,36mm) na extremidade distal para focalizar a corrente de saída para entrega ao paciente.

Ebook Grátis para Esteticistas

Os pistões de aplicação da intradermoterapia pressurizada são empurrados pela liberação repentina de energia armazenada em uma mola de metal compactada, e alguns usam gás comprimido, como o CO2.

A fonte de energia para comprimir a mola geralmente é fornecida manualmente ou por um pedal através de uma ferramenta integral ou separada para a aplicação. Alguns usam energia elétrica de baterias para a aplicação.

Os injetores sem agulha não apenas reduzem a dor no momento da administração do ativo, mas também o limitam mais uniformemente na pele.

Conhecer as propriedades da pele do local da injeção é de extrema importância para se obter ótimos resultados, além de definir os parâmetros corretos do injetor a jato.

Um dos maiores benefícios trazidos pelos injetores de jato, utilizados na intradermoterapia pressurizada, foi a introdução de parâmetros ajustáveis ​​selecionados de acordo com as propriedades e a espessura do local da pele, bem como o nível de profundidade desejado destinado a administrar o medicamento.

Utilização da Intradermoterapia Tradicional e Pressurizada

A intradermoterapia pressurizada, juntamente com a intradermoterapia tradicional, é usada para tratamentos, em homens e mulheres, de problemas relacionados a grande quantidade de gordura em locais específicos no corpo.

Entre eles, podemos destacar a celulite concentrada, a gordura localizada, a formação e redução de estrias, flacidez e também a desvitalização da pele do rosto do paciente.

A intradermoterapia pressurizada também pode ser usada em outros tratamentos cosméticos, como redução ou mesmo eliminação da papada, também conhecida como queixo duplo, a formação de edemas, a eliminação de bolsas abaixo dos olhos, também conhecidas como olheiras, manchas de origens diversas e também a diminuição de oleosidade na pele.

A intradermoterapia tradicional, assim como a pressurizada, geralmente são realizadas nas regiões onde acontece um maior acumulo de gordura no corpo, como no abdômen, nas partes de baixo do braço, na região da base do pescoço, no interior das coxas e também nos glúteos.

Por optar pelo tratamento com intradermoterapia pressurizada, o paciente receberá um resultado do procedimento em pouco tempo, além de ser uma mudança duradoura na região. E além de não causar nenhum tipo de dependência, o paciente pode voltar as atividades imediatamente após a aplicação.

Contraindicações da Pressurizada

Ao optar pela intradermoterapia pressurizada, é importante se atentar as contra indicações.

Durante a consulta com o especialista de estética, é indicado algum teste para avaliar se existe alguma alergia a algum componente que será usado, e também evitar a aplicação se o paciente estiver com alguma infecção cutânea próxima ao local da aplicação.

Pela falta de estudos, a intradermoterapia pressurizada não é indicada para pacientes que possuem hipertensão arterial e arritmia cardíaca. Pacientes durante a gravidez também devem se consultar com o médico antes de qualquer aplicação.

Pacientes que possuem diabetes, algum histórico de acidente vascular cerebral e também alguma condição tromboembólica devem consultar seu médico antes de qualquer aplicação também.

E ainda, pacientes que fazem o uso diário de remédios como aspirina, sulfonamidas e heparina devem antes informar seus médicos sobre as futuras aplicações.

A adoção da intradermoterapia pressurizada quase sempre é motivada pela ausência de dor no local da aplicação, o que geralmente ocorre com a intradermoterapia tradicional, além de também possuir também a eficácia comprovada cientificamente.

Curso para Esteticistas

As sessões de intradermoterapia pressurizada são curtas, em comparação com outros procedimentos estéticos, duram cerca de 30 minutos. O número de sessões depende do tratamento escolhido e da situação na região a ser aplicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *